Blog Luisa Mell

Gravidez e gatos: Existe perigo nesta relação? O que é verdade e o que é mito?

Amigos muitas pessoas acham que  grávidas não podem nem encostar em gatos! Que assim correm risco de toxoplasmose. Mas afinal de contas o que tem de verdade e exagero nesta história?

Para tirar todas as dúvidas entrevistei a ginecologista  Dra Mariana Amora Cocuzza crm 100748 Ginecologista e Gabriela Toledo, veterinária, presidente da Ong PEA e que teve um filho há pouco tempo rodeada de gatos (como vcs podem ver nas fotos).

gravidezegatos2

Para começar pedi que a Dra Mariana explicasse o que é toxoplasmose “A toxoplasmose é uma infecção causada pelo parasita Toxoplasma gondii. É uma doença que costuma passar despercebida em pessoas sadias, mas é grave em pacientes imunossuprimidos e nas grávidas.”

O risco da toxoplasmose na gravidez ocorre naquelas mães que nunca tiveram contato prévio com o parasita, possuindo sorologia negativa para toxoplasmose. Estas são as gestantes sob risco, pois a toxoplasmose congênita ocorre quando mulheres adquirem o Toxoplasma durante a gravidez.

Muitas pessoas associam toxoplasmose a gatos. Por quê?Os gatos são os únicos animais que, se contaminados com o Toxoplasma, passam a eliminá-los na fezes, servindo como fonte para contaminação do meio e de pessoas. Nos outros animais, o parasita fica alojado e adormecido nos músculos, motivo pelo qual a ingestão de carnes cruas é o principal fator de risco para contaminação pela toxoplasmose.

A veterinária Gabriela Toledo esclarece:

Apenas 1% dos gatinhos transmite a toxoplasmose e, para isso, eles precisam estar doentes e, principalmente, na fase de eliminação dos oocistos. 

Para que você se contamine com o toxoplasma, você precisa comer a forma infectante, que nada mais são que os ovinhos germinados presentes nas fezes do gato contaminado. Ou seja, você precisa que as fezes do gato tenham contato com sua boca. E tem mais, as fezes do gato infectado precisam ter contato com sua boca depois de 48 horas que o gato tenha defecado, caso contrário, os “ovinhos não germinam” e o ciclo não se completa!

gravidezegatos12

 

Para que não reste dúvidas, Dra Mariana, ginecologista, elaborou esta lista de cuidados que as gestantes devem ter:

  1. Sempre lave bem frutas e verduras, especialmente se vai consumi-las crua

  2. Certifique-se de cozinhar bem todas as carnes, já que o parasita pode ser encontrado em carnes cruas ou malpassadas. Lave bem as mãos depois de mexer em carnes cruas. 
  3. Se você gosta de mexer com plantas no jardim, é sempre bom usar luvas e depois lavar bem as mãos, já que pode haver contato com fezes de gatos no solo. 
  4. Peça alguém para limpar diariamente a caixinha de areia com fezes do gato. Tente não entrar em contato com as fezes do felino.
  5. Alimente-o apenas com rações; nunca deixe-o comer carne crua.
  6. Evite deixar o gato sair de casa, para que ele não corra o risco de contrair o parasita. Portanto, grávidas que tem gatos podem manter o contato normalmente com os animais, seguindo as orientações acima e sempre lavando as mãos após estarem com eles.

gravidezegatos3

Grávidas de plantão, como vcs puderam ver o seu gato não apresenta risco para sua saúde nem para saúde do neném! É só vc manter os cuidados básicos de higienie (principalmente em relação as fezes do animal)

gravidezgatos8

E qd chega o bebê? Como introduzir para que seu gato não estranhe?

Gabriela, veterinária e gateira assumida dá as dicas!

Quantos gatos vc tem?

Atualmente tenho 7 gatos em casa. Todos adotados.

Qd vc trouxe seu bebê  para casa, seus gatos estranharam? 

Não estranharam nada. Nem sequer ligaram. Eu cheguei da maternidade e coloquei o bebe conforto no meio da sala para que os meus gatos cheirassem e conhecessem o Gabriel. Foi tudo muito tranquilo.

Assistam o vídeo , do gatinho conhecendo o bebê!!Lindo!

 Vc teve algum cuidado especial na hora de apresentá-los? 

O único cuidado que tive foi ficar por perto, pois os gatos poderiam se assustar com os movimentos do bebê. O ambiente estava tranquilo, isso é muito importante. Quem tem gato sabe, eles não gostam de barulho e podem se assustar. Por isso, minha outra preocupação foi permitir que essa apresentação ocorresse no momento mais calmo do dia, a noitinha.

Qts anos tem seu filho? Vc deixa que ele tenha contato sempre com seus gatos? Tem algum cuido especial para evitar acidentes?

SAMSUNG gatosegravidez11

Ele acabou de completar 1 ano. Ele sempre teve contato com meus gatos. Desde quando estava na barriga. Assim que sai da maternidade fui para casa dos meus pais. E lá o Gabriel conheceu o Curumim. Assistam  o vídeo desse 1º encontro dos dois( em cima). Nele você poderá ver como, de fato, foi esse primeiro contato.

A dica que sempre dou para quem tem gatos e um bebezinho em casa é que, se for deixa-los juntos, sempre supervisione. Gatos gostam de deitar em cima da barriga ou em cima da cabeça. Eles podem querer fazer isso com o bebê. Como o bebê é pequeno, não é aconselhável deixá-los fazer isso. Também não é legal deixar que o bebê fique brincando sozinho com o gato, pois eles não tem muita coordenação e controle dos movimentos e isso pode, sem querer, assustar o gatinho ou até mesmo machucar, e o gatinho pode ter uma reação não muito legal e acabar arranhando ou mordendo o bebê.Portanto, para evitar acidentes, o ideal é sempre supervisionar o contato entre os dois.

SAMSUNG

Anote as dicas para facilitar o convívio do seu bebê com seu gatinho::

Tente não mudar a rotina durante a gravidez. Continue dando o carinho e a atenção que está acostuma a dar para o seu gatinho.

 Depois que o bebê nasce realmente não temos tanto tempo para dar esse colinho para nossos bichanos, por isso reserve uma ou duas horas por dia somente para brincar com ele e, tente manter essa rotina após a chegada do bebê.

Gatos são curiosos e impedi-los que cheire ou explore ambientes novos na casa, como o berço, quartinho do bebê, pode deixa-los estressados e magoados. Reprimir também não é aconselhável. Deixe que o gatinho cheire as roupinhas do bebê, as mantinhas, o carrinho. Se ele subir no berço, não se apavore. Deixe que ele saia sozinho. Se o problema for os pelos, basta bater o lençol e passar um aspirador de pó. Logo os gatos perdem o interesse por essas coisinhas novas e deixarão, aos poucos, de frequentarem o berço, carrinho, cama e até o quarto do bebê. Impedi-los de entrar e de conhecer é bem pior.

Gatos não gostam de mudanças. Mudanças bruscas deixam o gatinho estressado, se for mudar os ambientes da casa, saiba que os gatinhos vão reagir a isso.

Sempre respeite o espaço do seu gatinho. Evite trocar banheiro, comedouro, bebedouro e a caminha de lugar. É imprescindível que o banheirinho fique em um lugar “privado” e longe da caminha e das vasilhas de água e comida. O ideal é que o bebê não tenha acesso à esses locais.

Portanto, para evitar acidentes, o ideal é sempre supervisionar o contato entre os dois.

Dra Mariana ainda finaliza

.Alergias também parecem ser menos frequentes quando a criança é exposta desde cedo aos gatos, portanto não é preciso tirar os gatinhos do ambiente com a chegado do bebê.

Ou seja, O seu gato e seu bebê podem e devem conviver juntos!!

Gostaram? Olha que lindo a amizade dos dois!!!!Amor e respeito ensinamos no berço!!bjbjbj

Gabriel e Donatella

 

Postado por
Data
22 abril, 2014
Categoria
Comentários
44 Comentários

Deixe um Comentário pelo Facebook

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

44 Comentário:Gravidez e gatos: Existe perigo nesta relação? O que é verdade e o que é mito?

  1. Andrea

    Achei lindo sua postagem…o que faz mal e a falta de amor do ser humano com esses bichinhos amáveis…

  2. Gabriela

    Muito linda essa materia, adorei !!
    As pessoas tem que entender que os bichinhos não tem que ser deixados de lados, pois tbm são nossos filhos.

    Luisa, Parabens pela materia !!

  3. Daiani Tomiazzi

    Matéria sensacional, tenho dois gatos e varias pessoas ja vieram me falar o dia em que vc ficar gravida terá que dar os seus gatos e a minha resposta sempre a mesma, jamais darei os meus bigodes terei o maior orgulho e felicidade de poder criar e educar um filho na companhia deles.

  4. MARIZA PAVANELLI

    adorei como adoro tudo que vc publica, aproveito para agradecer tudo o que tem feito pelos amigos peludinhos.
    Acho vc uma menina iluminada com luz própria.
    bjs esteja sempre presente em nossas vidas mel..

  5. Michelle Raizer Jungblut

    Muito legal a ideia de detalhar a própria experiência e registrando-as com fotos…assim é mais um meio de tentar colocar um pouco de informação positiva no cérebro dos “ignorantes de plantão”…de pessoas frias, mau amadas que fazem julgamentos errôneos a cerca do convívio com os animais. Parabéns pela iniciativa!

  6. Cristiane Antunes

    Luisa,você e sua equipe estão de parabéns,belo site! Esse espaço consegue transmitir de forma bem didática muitas informações super importantes,convivência,doenças,o respeito e o amor,enfim,parabéns,linda ideia,linda iniciativa,lindo site! bj bj bj

  7. Paula Miranda Grison

    Ótimo post, informações fundamentais para esclarecer muitos equívocos. Linda relação do bebê com os gatos, que lindo!

  8. GILDA SIMÔES VECCHI

    Fiquei apaixonada pelo carinho que os gatinhos tiveram com o Bebe, Parabéns, e obrigada pela orientações, eu amo animais!!!!Boa Noite!! BJS!!!!.MUITO SUCESSO!!!!!

  9. Monica

    Simplesmente adorei!! É sempre muito bom saber dessas coisas.

  10. Regina Reis

    Parabéns pela matéria, parabéns pela maneira como a mamãe e veterinária Gabriela Toledo conduz a relação do seu bebê com o gatinho…
    É isso aí: amor e respeito pelos animais se aprende desde o berço!!! Certamente o Gabriel será um GRANDE SER HUMANO!!! Muito lindo!!!
    Amei a matéria!!!
    PS. Também tenho sete gatinhos muito amados!!! 😉

  11. Audrey

    Como eu gostaria que todas as pessoas tivessem acesso a matérias assim! Gatos são divinos! Merecem muito nosso amor e respeito.

  12. Jessica

    Adoro as postagens daqui! Especialmente essa, pois sempre conheço ignorantes que acham que gatos fazem mal, se formos radicais assim, viveremos numa bolha!! Sou sua fã, Luisa! Continue assim. 🙂

  13. José Paulo

    Lindas fotos. Excelentes esclarecimentos.
    Parabéns!

  14. cleide

    mt obrg pela materia ,amo gatos e sou mamae tbm convivemos mt bem ,bebe,gato,cachorro,pura maldade qndo as mulheres qndo estao gravidas se desfazem de seus bichinhos…..bjsss

  15. Guida

    Adorei a postagem, principalmente para educar as pessoas sobre gatos e gravidez. Gostaria que esse material ficasse disponível em algum site ou no youtube, para eu poder divulgar. Tenho 8 gatos (resgatinhos) e várias pessoas aborda esse assunto comigo. Parabéns pelo trabalho.

  16. Ubiara Ornelas

    Parabéns Luiza pelo seu lindo trabalho, nunca desista vc tem uma legião de admiradores, queremos um programa seu na tv , de adoções, resgates, punições á maus tratos, semelhantes ao que vemos no canal 53 planet animal, seria maravilhoso e necessário, podia ter um quadro semanal seu dentro do programa Domingo espetacular, que divulga bastante sobre maus tratos a animais. bj e boa sorte,

  17. daniela

    Lindo demais.. tenho um bebê de 1 ano de 2 meses e desde a minha barriga ele tem contato com meus cachorros e gatos, é isso mesmo o que ela disse é só estar perto para que seu bichinho não estranhe o nenem, pois se privá-los de estar com os animais, poderão não saber como tratá-los e ai sim acontecer acidente… linda entrevista.

  18. Ana Luisa Makino

    Parabéns!!! Otima reportagem!!!

  19. Maraína Araujo

    Perfeito…para as pessoas leigas…vale a pena se informar antes de abandonar o pobre gatinho.

  20. Rosa Mary Lucas Dulor

    Gostei muito da matéria , sempre tive gatos e os amo muito.
    Tenho perguntas a respeito de minha última adotada (chama-se Belezinha ) que já esta com quase 4 meses, sobre castração.

  21. Adriana de Vasconcellos Guimarães Yabuta

    Ótima reportagem!! Achei lindo a Donatella, cheia de paciência, enquanto o Gabriel puxa o pêlo e cochila. Eu também sou veterinária e tenho um filho chará do bebê da reportagem, agora com dois anos e meio. Eu só o afastei do bebê durante dois meses. Depois disso, perdi a conta das vezes em que achei um dos meus 5 gatos, em casa, no berço, carrinho ou bebê conforto. Na minha família, todo mundo tem gatos e ninguém ficou doente por causa deles. E eu, veterinária e convivendo desde a infância com gatos, não tenho título pra toxoplasmose. Prova de que não é tão fácil contrair a doença. E de que, com os cuidados adequados, não há perigo algum.

  22. Barbara Barbosa

    Amei a Reportage e já mostrei a minha mãe e marido, logo que engravidei a médica me proibiu de ter contato com gatos, so que eu sou apaixonada por bichos e não consigo ficar longe, tive que ficar fazendo carinho e brincando com os gatos que eu via escondida, agora depois dessa matéria espero que me liberem a ter contato com eles novamente =)

  23. Daiane Dias

    Que matéria maravilhosa, muito bom saber disso, pois tenho dois gatos e pretendo engravidar, mais eu nunca iria me desfazer dos meus outros dois filhos. Obrigada por essa matéria.

  24. BRUNA

    Matéria maravilhosa! Amei as informações e ainda mais as fotos. Parabéns pelo trabalho!

  25. maria das neves

    Luisa amei seus esclarecimentos sobre esta doença tenho gatos mas vivia na duvida se eles trasmitem alguma doença dou muitos beijimhos neles. obrigado

  26. Erica

    Estou grávida de 8 meses e tenho um gatinho! Amei a matéria. Qto a toxo meu obstetra me tranquilizou com as mesmas informações trazidas aqui. Mas meu gatinho tá com ciúmes, mesmo eu tentando não mudar a rotina dele, como sugerido aqui, ele tá sofrendo …. está com falhas no pelo, mas o artigo trouxe mais dicas pra mim, na hora certa!
    Luiza muito bom seu site e promissor! Vou acompanhar sempre!

  27. Marta Oliveira

    Tenho vários gatos e uma cadela em casa e um filho de três anos. Sofri horrores na gravidez com o terrorismo do meu marido a respeito dos bichos. Ele queria todos no quintal, longe do bebê mas eu nunca concordaria com isso. Nos primeiros dias levei Davi pro quintal escondido e deixei minha cachorra cheirá-lo à vontade, conversando e apresentando o bebê. Foi amor à primeira cheirada! Os gatos foram entrando de mansinho e hoje meu filho, meu orgulho, já é um protetor dos animais.

  28. viviane bueno

    Linda materia! Minha filha ficou doentinha uma vez e a levei no medico, pra minha surpresa ele perguntou se eu tinha gatos(tenho 3) qdo afirmei ele logo ja falou: vc precisa se “livrar” dele, jogar fora!!! Nem preciso dizer que me livrei , do medico isso simmmmm!!!!!!!!

  29. luciana maia

    AMEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

  30. Leticia Battisti Archer

    Que linda postagem.. tenho 1 gato e as vezes tenho medo dessas mudanças… mas assistindo aos vídeos, me senti mais tranquila. Esse último vídeo é muito fofo… o bebê tem o gatinho como um ursinho.. heheheh.. Parabéns!! 🙂

    Beijos..

    • Luisa Mell

      Oi querida! Siga as dicas que temos no post, tenho certeza que esua gatinha e seu bebe podem ser grandes amigos. Só ter paciência e amor. Qlq coisa pede ajuda!bjbjbj

  31. Edilia Tramontina

    Linda matéria. Parabéns. Crianças que são habituadas e criadas com animais são mais sensíveis e se tornarão pessoas de bem.

  32. Karen

    Sou fã da Gabi, babo nos videos e fotos do Gabriel com os gatinhos, estou grávida e tenho 2 gatos, um deles adotado após descobrir a gravidez, em momento algum pensei em viver sem meus gatos, aliás eu tenho alergia a quase tudo, até a formiga, mas graças a criação com animais não tenho alergia a gatos e cachorros!!! Estou doida pra ver minha bebê com meus gatos!! Beijinhos

  33. Ivete Freitas

    Sempre tive gatos, tenho dois filhos que nasceram juntos com gatos, e nunca tivemos nenhum problema em relaçào a isso, amamos gatos, tenho hoje 6 gatos e vivemos em total harmonia.

  34. Aline Prates

    amei a explicação,pois todo mundo estava me assustando falando que eu teria q dar meus gatinhos…estou bem mais aliviada…muito fofo os videos

  35. Giovana Bruno da Silva

    minha duas gatinhas e eu estamos gravidas ….
    algumas pessoas me pedem para eu me desfazer delas, mas não posso porque eu gosto muito delas.gostei muito da matéria sobre gravidez + gatos..

  36. marleide emilia canuto pregnolatto

    Luiza Mel, sou sua fã adoro ver seu empenho e dedicação aos sereszinhos indefesos. Não adoto porque já tenho 04 lindos Pets, JESSY, LILICA, PITTY e ROBINHO e ainda tenho a gatinha FIFI.

  37. cacilda

    lindo!!! infelizmente conheço pessoas q afastam os animais qdo estão grávidas.falta de informação muitas das vezes.eu jamais mudaria meus hábitos.

  38. michelle moreira

    Eu ja sabia disso é mais fácil um ser humano transmitir alguma doença para nós do que esses anjinhos! !!!! Amo garos e se um dia engravidar nem morta desfaço dos meus!

  39. elaine

    passei minha grvides inteira com meu gato e cachorro encostado em minha barriga eles adoravam encostar a cabeça e o gatinho rufil e a gatinha agatha adoravam ficar em cima da barriga minha bebe nasceu linda e o mais importante adora animais.

  40. Rita de Cássia

    Minha filha estar gravida de 7 meses, na casa dela há 24 gatos com fiv fev e o viro da Pan. Alguns paraplégicos.São 10 caixas de obra com areia de gatos.+- de 50k de fezes de gato.Acho um absurdo, criar uma criança nesta condições. Não vou na casa dela pois fico incomodada com os gatos espalhados em um apto de 2 quartos. Ó cheiro e insuportável.Essa matéria foi muito boa, só que para mim, não mudou meu pensamento…Tudo tem limite.

  41. Juliana Ribeiro

    Gostaria de saber se tem alguma relação de gatos com a bronquite ou asma?

  42. Nour

    Oi, eu estou com um problema aqui, ha alguns meses uma gata deixou seu filhote na porta do meu apartamento, e desde entao comecei a alimenta-lo, ele nao dorme aqui, socome o seu lanche,brinca um pouco e desce pra rua, so volta quando tem fome, ou seja: ele e tambem da rua, mas nunca dei remedios ou vacinas pois nunca tive gatos e sempre ouvi das pessoas que um dia eles iam embora, que era bom nao se apegar, acreditei que ele ia crescer e sair por ai um dia… mas nao sai, so vai ate o outro lado da rua, maior parte do tempo passa nas escadas e na frente do predio, e agora estou gravida e com medo de ter me contaminado com alguma coisa, eu nao tenho ideia onde ele faze suas necessidades, mas antes de saber da gravidez brinquei muito com ele… o que eu faço? Ele nao sai daqui do predio, nem quero que ele saia mas nao sei quanto fiquei exposta a qualquer tipo de contaminaçao. Devo pedir um exame? Existe algum sintoma que indique que eu posso ter contraido esse parasita?