Blog Luisa Mell

Hi, eu estou grávida! O que vai ser do meu cão quando o bebê nascer?

Muitas pessoas tratam seu cachorro como um filho, um membro da família, mas quando nasce um bebê “gente” o  companheiro de tantos anos é deixado de lado ou simplesmente jogado fora, abandonado.

Será que o cachorro oferece algum risco a saúde do seu neném? Qual a melhor maneira de agir neste momento?  Como é o jeito certo de lidar para que seu cachorro goste do bebê?

É bom ou ruim para uma criança crescer ao lado de um “irmãozinho” de quatro patas? Para responder estas e outras dúvidas entrevistei médicos, veterinários, adestradores e pessoas que passaram por esta situação.

Cópia de foto

“Durante a gravidez a convivência com os cachorros não deve sofrer alterações. É uma relação saudável para gestante e bebê. O cachorro não traz risco algum a gestante  e ao bebê, desde que seja conhecido e esteja vacinado e sadio.” Afirma Dra. Mariana Amora Cocuzza CRM 100748, médica ginecologista que ainda recomenda “Deve se ter cuidado com animais de grande porte que podem, mesmo sem querer “derrubar” a gestante em brincadeiras ou passeios.

Mas o momento mais complicado mesmo  é quando o bebê chega em casa. O cachorro que estava acostumado a ser o centro das atenções e ter acesso a todos os comodos da casa , muitas vezes é completamente rejeitado e isolado em uma área da casa.  O que é completamente errado. Você deve fazer com que o cachorro goste do bebeê e aprenda a  associa-lo a coisas boas.  Sei que muitas mães , principalmente de primeira viagem ficam com medo de alguma doença, o que DR. Mariana esclarece:

“O animal pode chegar perto do bebê, mas deve se evitar contato com a boca do animal, ou seja, lambidas. Isso pois a boca do animal é contaminada, e no início o bebê precisa adquirir imunidade.

Não existe período definido em que essa imunidade está “pronta”, mas a partir dos 6 meses, idade na qual o bebê começa a ter contato com o chão, engatinhar, colocar os objetos na boca, esse contato fica mais seguro.

Estudos demonstram que bebês que tem contato com animais no primeiro ano de vida tem menos alergia. Segundo o estudo, nesta fase o sistema imune do bebê ainda está sendo formado e o contato com o pêlo destes animais faz com que o seu sistema imune não reaja a eles, fazendo com que essas crianças tenham menos doenças respiratórias

Cópia de foto 9

Julia e Linda Bell, filha e cachorra de Ana Carolina Antunes, médica.

Ana Carolina Antunes, médica, 37 anos, teve sua primeira filha há 11 meses: “a minha cachorrinha ” a linda bell” sempre foi tratada como uma filha, não quis que ela sofresse neste momento. Quando trouxe a Minha filha Julia para casa tive o cuidado de minha mãe entrar com ela no colo para que eu pudesse fazer carinho na linda bell. Nunca a exclui de nada, muito pelo contrário desde o primeiro dia, sempre mantive as duas bem próximas. No começo a linda bell estranhou, hoje as duas são grandes companheiras! Minhas duas filhas”

Para auxiliar você neste momento o adestrador e zootecnista Alexandre Rossi, o dr. Pet,  me ajudou a elaborar um guia de dicas:

1- Se o cachorro não vai poder entrar no quarto do bebê vc deve começar a proibi-lo desde a gestação.

2- Quando estiver na maternidade, alguém deve levar um paninho com o cheiro do bebê para o cachorro! E colocar na caminha dele, para que ele já vá se acostumando com o cheiro do novo membro do “grupo”. Isso é fundamental para cachorros medrosos e agressivos, mas é indicado para todos.

3- O mais importante é :quando o bebê estiver presente, que o cachorro receba petiscos, carinho e atenção. Para que passe a associar o neném a coisas boas. Muitas pessoas fazem justamente o contrário! Quando o neném está no ambiente ou tiram o cachorro ou o ignoram completamente. E quando o bebe não está dão muita atenção ao animal a fim de recompensar. Saiba que assim você está condicionando seu cachorro a não gostar do seu filho!. Sempre que o bebê estiver presente, mesmo que não seja você, alguém tem que dar petisco, carinho. Falar o nome do cachorro também ajuda muito ele se sentir parte e não rejeitado.

4- Se o cachorro for agressivo, o procedimento deve ser o mesmo, mas o cachorro deve estar sempre com guia, em uma distância que mantenha o bebê em segurança.

“É muito bom crescer perto de animais de estimação. Estudos demonstram que bebês e crianças que possuem um animal de estimação em casa aprendem melhor e ganham um senso de responsabilidade mais rapidamente do que as crianças que nunca tiveram um animal de estimação.” finaliza Dra. Mariana.

Colaboraram com este artigo, Alexandre Rossi (adestrador e zootecnista), Dra Mariana …(médica, ginecologista), Ana Carolina Antunes (médica), Dra Mari Ikeda(veterinaria).

Postado por
Data
22 abril, 2014
Categoria
Comentários
34 Comentários

Deixe um Comentário pelo Facebook

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

34 Comentário:Hi, eu estou grávida! O que vai ser do meu cão quando o bebê nascer?

  1. carlos luiz miguel

    ola luisa mell tudo bem eu acho que nao faz mal por que o cachorro gosta de bincar com a criança no mundo atual os bichos se aproscimam das criança os cachorrimhos que fazem as crianças felizem abaços carlos

  2. Jú Bressan

    Oi Luisaaaaa…parabéns pelo site, tá muito lindo e bem interativo…
    Sou casada a 5 anos mas até agora não senti aquela vontade louca de ter filhos e o motivo são minhas duas crianças de 4 patas q tenho…um casal de pinschers q ganhei do meu saudoso pai q na época já estava muito doente mas não deixou de se preocupar comigo…pois eu morava lá em Ribeirão Pires (mesma cidade onde fica o Clube dos Vira- latas) q aliás eu batia cartão lá…rs depois q casei vim morar em São Paulo e fiquei longe da família toda…e foi sem dúvida foi um dos melhores presentes q meu paizinho me deu…
    Mayllon José e Penélope Maria Joaquina são a razão da minha vida…sem exageros…
    Muitos dizem q sou louca por achar q cães podem substituir gente, mas… tô nem aí…pra mim, os meus narizinhos de bolinha são gente e os reizinhos da casa…

    Um grande beijo e mais uma vez parabéns pelo seu site… :*

  3. Karina Bueno

    Adorei o texto! Vale pensar em algo parecido para gatos. Eles sofrem ainda mais do que os cães pela falta de informações sobre a toxoplasmose.

  4. REGINA CÉLIA

    Ola Luisa!Muito bom o site e a matéria,pois muitas pessoas por falta de conhecimento,deixam de experimentar o carinho e felicidade que esses filhos de 4 patas nos proporcionam!O pouco caso com os animais me deixa muito triste,toda vez que encontrar uma situação dessa,não vou me calar !Proteger e Defender Sempre!

  5. Letícia Firmino de Lemos

    Olá Luisa. Muito bom mesmo esse artigo. Tenho uma amiga gestante e ela tem um cão, o Spike ( inclusive foi adotado grande), e justamente ela estava preocupada com isso. Compartilhei seu artigo para ela. Assim como a leitora mais acima, também sugiro um artigo desse tipo porém falando sobre gatos, pois são mais rejeitados ainda quando se trata de misturar com bebês. Parabéns pelo site! Que Deus a abençoe e continue te dando forças para a luta.

  6. Alessandra Conti

    Oi,Luísa!
    Seu site tá lindo e esta matéria eh mt importante!
    Sou protetora de animais e grande admiradora sua!
    O trabalho que vc faz eh o que deu um grande salto na nossa luta!
    Que Deus te dê mais e mais oportunidades para continuar sendo a voz dos nossos amadinhos!
    Grande bj!

  7. Izabel inguscio

    Sou totalmento de acordo com o que li e vi abraco izabel

  8. Juliana

    Os meus, um rottweiler enorme que ama lamber e pular e uma SRD que amaaaaa tudo e todos e não consegue se conter de alegria. Todas as fotos são com cães pequenos, mas, e os grandes? Dá medinho nas mamães.

  9. Ricardo Macionilo

    muito lindo seu site, parabens

  10. Sandra

    Muito bom!!!!! Parabéns!

  11. leila cristina grasselli dos santos

    parabens pela atitude assistia seu programa mas ficava desidratada de tanto chorar com os casos absurdos de violencia contra os animais, adorei esta matéria, tenho três filhos e ja tinha cachorro e gato e nunca isolei, meus filhos cresceram saudaveis, mesmo contra as pessoas que achavam que deveria me desfazer dos meus filhos de quatro patas.

    • Luisa Mell

      Oi Leila! Parabéns pela sua atitude!!!Darei dicas de gatos tb em breve! Mil bjs

  12. Bárbara Ellen De Oliveira

    Adorei essa materia,mto interessante Luiza..
    Vc eh maravilhosa e meus parabens pelo seu trabalho.
    Foi bom p mim essa materiaa pq meu dog nao gosta de crianca..
    Beijao..fika com Deus..

    • Luisa Mell

      oi Bárbara! Q bom q gostou! Acho que vou fazer um post para ajudar com crianças mais velhas tb! bjbj

  13. Keith Stephanie

    Oiii Luiza, primeiramente SUPER PARABÉNS PELO SITE 😀
    Está lindooo, e quem é fã de pets precisava mesmo de um site que fosse comandado por alguém realmente apaixonado pelos animais *–*
    Eu estou grávida, e a minha Princesinha está para nascer à qualquer momento, e eu tenho minha outra Princesinha Peludinha, que tem quase 1 ano, que é minha paixão, minha parceira e melhor amiga do mundo.
    Desde o início da gravidez fico preocupada com a relação dela com a neném, e precisava saber melhor como fazer para acostumar uma com a outra, obrigado pela ótima matéria…

    • Luisa Mell

      Oi Keith! Q bom que te ajudou!!É este mesmo o meu objetivo. Se tiver mais alguma dúvida é só falar por aqui!! Boa sorte para sua princesinha!!Que venha com saúde!bjbjbj

  14. maria jose dos santos silva

    luisa mell o seu site e tudo de bom,eu amo animais,seu trabalho e muinto lindo,sua equipe tambem,continue sendo essa protetora nata deus a abençoe sempre amem

    • Luisa Mell

      Oi querida! Muito obrigada! Bjbjbj

  15. Lara

    Luisa adorei o site e artigo! Mas tambem concordo com o pessoal que precisa ser falado dos gatinhos tbm pois eles sao os que mais sofrem preconceitos!
    Bjs

  16. Margareth França

    Parabéns!!! Você é uma pessoa abençoada por DEUS!!! Beijocas 😉

  17. Erika Freitas

    Luisaaa adorei! E com certeza esse post foi compartilhado! Já vi muita gente se “desfazendo” de cachorros por causa do bebê.

  18. isabel

    luisa mel eu precisso muito da sua ajuda como posso entra en contado com vc e ajuda para o joe e um pit buu o piolho gato perola gata yasmim outra gata tigrinha outra gata e o loiro um gato me ajuda

  19. suelen

    ola fico contente quando leio artigos sobre como manter o amor dos nossos filhos,( peludos e não peludos), sou mãe de um menino de 4 anos e dois poodles de 8 anos e sempre mantive tudo normal mesmo com a chegada do pequeno arthur em casa, eles nao sentiram falta de amor de carinho ou atençao, vejo isso hoje simplesmente o arthur é apaixonado por eles e eles pelo arthur, não foi preciso abrir mão de nenhum deles, e isso é maravilhoso, amo os meus 3 filhos, arthur lilika e oddy. abraços.

  20. samyra

    Parabens seu site esta maravilhoso…Acompanho vc no facebook e adoro sua pagina.Muito bom ler este artigo,tenho tres caes pequenos em casa que sao meus filhinhos caçula,agora vou ser vovó e foi muito bom ler esse artigo.quero que sea tudo normal na convivencia entre eles e vou mostrar essa materia aos desinformados que ficam falando que bebes nao pode ficar perto de caes…grande abraço

  21. samyra

    Parbens pelo site..essa materia chegou na hora ,tenho 3 caes pequenos que sao meus filhinhos… e agora vou ser vovo,vou salvar esta materia para mostrar para os desinformados que ficam dizendo que bebe nao pode ficar perto de caes..os meus vao ser melhor compania do meu netinho..grande abraço,amo seu trabalho….que DEUS te proteja sempre e te de muita saude para continuar ajudando os animais…

  22. Marcella Boneder

    Que lindas!!! Chorei aqui

  23. Adelaide Damião

    Concordo com a Karina, os gatos são vítimas da ignorância. Até minha médica disse que era melhor eu doar meus gatos. Não obedeci e minha filha nasceu e cresceu entre meus cães (4) e gatos (8). Foi um bebê muito saudável e hoje tem 15 anos.

  24. Cibele Pereira

    P A R A B É NS!!!! Informação é uma das ferramentas essenciais na nossa luta que carece daquela vinda dos formadores de opinião. Seu trabalho é divino!

  25. solange

    achei sua atitude muito bonita mesmo e nao quiz se livrar da sua cachorrinha parabéns dr.. a minha cachorrinha chama vida bjus sol

  26. Karen

    Adorei a reportagem, gatos também são muito bons pras crianças estou grávida, ja tinha uma gata e adotei outro filhotinho, tenho certeza que serão amigos!!! Bjs

  27. Thaís

    Oi Luisa! Parabéns pelo site, ta incrível! 🙂
    Adorei a matéria, muito interessante pra mim que penso em ter filho logo, as dicas são ótimas! Com certeza, colocarei em prática! Obrigada! Beijos!

  28. Neuza

    Oi Luisa!! Parabéns pelo site, esta maravilhoso, eu ficava muito preocupada com a minha filha,ela tem 3 filhinhos de quatro patas e ela os ama como filho.Minha preocupação era dela ñ querer ter filhos, pq todo mundo só fica falando na cabeça dela que ñ ia poder conviver os cachorrinhos, mas depois disso tudo que eu vi já estou mais aliviada.Obrigada pelo site.Bjs

  29. Neuza

    Oi Luisa!! Parabéns pelo site, esta maravilhoso, eu ficava muito preocupada com a minha filha,ela tem 3 filhinhos de quatro patas e ela os ama como filho.Minha preocupação era dela não
    querer ter filhos, pq todo mundo só fica falando na cabeça dela que não ia poder conviver os cachorrinhos, mas depois disso tudo que eu li já estou mais aliviada.Obrigada pelo site.Bjs

  30. Lilian Irineu Sales

    ola luisa eu queria saber se essa cachorrinha estivesse para dar se estiver vou querer.porque tenho um cachorro em casa ele tem a raça lhasa apso e queria tambem saber qual a raça dela e quants anos ela tem o meu tem 1 ano e meio o nome dele é pipoca eu quero botar ele para cruzar com ela se não estiver para doar eu quero saber se bode botar para cruzar um beijo e ate